quarta-feira, 2 de julho de 2008

O meu parto...

Dia 23 de Junho, véspera de S. João…

Acordamos às 8:30, com a excitação de saber se era hoje ou não. Tínhamos de estar na Ordem às 10:30. O meu marido arrumou a casa toda e preparou tudo para irmos e eu às 10h ainda não tinha tomado banho. Começou-me a dar uma daquelas calmas tipo ‘temos tempo, temos tempo…’ e fiz tudo o possível para me atrasar! Não me perguntem porquê…

Cheguei lá um pouco depois das 10:30, mas ainda tive de esperar pelo GO. Já levava as malas no carro…

Às 11:30 tinha 2 dedos de dilatação, contracções ritmadas mas sem dor, mas o bebe não tinha descido nem um pouco. O ritmo cardíaco do bebe preocupou um pouco o medico, porque deveria estar à volta de 140 e nas contracções a 160, e estava constantemente a 160, subindo nas contracções para 180.
Ainda estava na dúvida se ficava internada ou não, mas o médico confirmou: o seu bebé nasce hoje!!
Fomos para o quarto – o pai andou para cima e para baixo para trazer as malas dos 3 e instalamo-nos.
Cerca das 13h a puseram-me o soro para acelerar a dilatação (oxitocina, não é?). Durante a tarde veio a parteira fazer o toque mas mantive os 2 dedos durante algum tempo.
Às 17:30 veio o meu médico, que fez o toque e já tinha 6 dedos de dilatação, mas nada de o bebe descer. O ritmo cardíaco do bebe estava na mesma, e agora o medico começou a ficar mesmo preocupado, mas muito seguro, de maneira que não me assustou nada. Tive umas ameaças de dor nas contracções mas nada muito forte.
Os toques é que me incomodaram muito. Naquela altura a ultima coisa que queria é que alguém andasse lá em baixo a ‘escarafunchar’.
Devo ter perguntado umas 4 vezes pelo anestesista, se ele não se teria ido embora. (tinham feito um parto antes do meu)…
O médico pediu um instrumento qualquer, que a mim me pareceu um pauzinho para comer comida chinesa, para me rebentar as águas. Quando vi o maldito palito gigante, escondi a cara atrás da bata, e o médico começou-se a rir: ‘JOANA, o que está a fazer? Isto não dói. Eu vou tocar no saco de LA, que não é seu, não faz parte do seu corpo e por isso não vai sentir nada.’. OK – vamos lá – O rebentar das águas é um cadito nojento – como um xixi que nunca mais acaba e fiquei a pensar: ‘Pronto, agora tem que me mudar a cama…’
Depois disso o médico foi sentir a cabeça do bebe e aí sim, agarrei-me ao meu marido, tinha a minha mãe tb em cima de mim a dizer ‘pronto, pronto’ e eu a esgueirar-me para trás, a fugir da mão do médico… foi literalmente de trepar pelas paredes. Horrível. Nessa altura comecei a pensar: ‘Cesariana, quero cesariana!!… please don’t touch me again…’
O médico fez lá umas manobras para tentar descer o bebe, e começou a notar que sempre que o empurrava para baixo ele ficava stressado e o ritmo cardíaco subia…
Diz ele para o anestesista (que finalmente deu as caras…) ‘isto tem ar de cordão no pescoço’, e o outro concorda.
Diz-me então que podemos esperar mais 1 horita a ver se o quadro muda e ele desce, ou que podemos fazer já Cesariana. A primeira opção poderia implicar Cesariana na mesma, mas de urgência.
Eu, que sempre disse que não queria cesariana, já não pensava noutra coisa – desde que não me tocassem mais, tudo bem. Por isso fomos logo para o bloco, e fui preparada com toda a calma. Levei a epidural (o que me doeu o pescoço estar quietinha naquela posição…). Os médicos foram todos um espectáculo e sempre me fizeram sentir muito segura. O anestesista lá me ia dizendo: ‘olhe que nem todos os bebes choram logo à saída – não quer dizer nada – alguns só choram passado um bocado – não ficar preocupada!!’ Senti o obstetra a fazer o corte, que me pareceu bastante grande, mas sem dor nenhuma. O médico andou a rebuscar lá por dentro, pediu ao anestesista que desse um empurrão na minha barriga (este estava atrás da minha cabeça…) e tirou a cabeça do bebé. Nessa altura levantaram o lençol e eu consegui ver a cabeça do meu baby. O resto do corpo ainda estava lá dentro. O médico mostra-me o cordão e desenrola-o do pescoço do meu piolhito, e depois mais uma volta – 2 circulares – diz o médico ‘Tá a ver Joana – tá aqui o seu filho – tinha 2 voltas de cordão… mas está óptimo’ Logo que saiu a cabeça, o meu marido que estava ao meu lado põe-se de pé e só consegue repetir:
‘Oh my God, oh my God!’ - ‘It’s a boy!’
Deve ter dito isto umas 300 vezes.
Vi as horas eram 19:12… Puseram-no de cabeça para baixo, e parecia um ratito, mas muito comprido. Eu estava meia grogue, mas lá vi os tomatitos (bem grandes). Tadinho do meu baby. Depois foi para aquelas manobras de limpa, aspira, mede, pesa, sempre com o pai ao lado. Teve um apgar de 9 ao 1º minuto e 10 ao 5º. Ainda lhe deixaram um bocado de cordão que foi o pai que cortou. Vieram-mo trazer e já abria os olhinhos. Só tocamos cabeça com cabeça  e lá foi outra vez. Ainda estive a ser limpa por dentro e cozida. Quando ouvi os agrafos comecei a contar – acho que foram 30…
De volta ao quarto mas com o David. O meu marido sempre ao meu lado, e a minha mãe (que esteve à porta do bloco o tempo todo) todos contentes.
Nessa noite ainda tive algumas dores. Só me levantei no dia seguinte de manhã, com a ajuda da enfermeira. Tentamos um chuveiro, mas mal senti o calor do vapor de água, comecei a ficar zonza – cama imediatamente. Durante a manhã lá me consegui ir levantando, sempre com ajuda, mas não tinha dores nenhumas, porque me estavam a dar morfina. No dia seguinte já consegui banho sozinha, dei de mamar sentada no cadeirão.
No total passei lá 3 noites. Vim para casa quinta de manhã. Mandaram-me benuron e iboprufen para as dores, mas não foi preciso – não tive mais dores.

6 comentários:

Alexandra e Pedro disse...

Que bonitoooo!

achei um máximo a parte do Oh My God, Oh my God!

Felicidades!

Xana

Mãe dos Piuzitos disse...

Pensei que tivesse sido parto normal! O que interessa é que correu tudo bem.
Lindo, afilhadinha... :)

maria disse...

De acordo com o calendário cristão o dia 23 de Junho é dia de São José Cafasso. Dia de São José para o David.
Um beijo para os pais!

Maria

augusta disse...

Imaginei q tinha sido cesriana por só teres regressado a casa na 5a feira. Mas correu tudo bem. Òptimo! O bezerinho já mama bem nas tuas maminhas? Tenho tentado ligar , mas acho q o movel agora está com a tua mãe. Vou insistindo... E se um dia estiveres cansada de só falar bébélês também podes ligar para falarmos em mamãlês, tà bem. Muitos beijinhos e carinhos

luuuu disse...

o Dan na aula hoje disse "my baby" soou mt querido :)

bem, um parto deve ser coisa tao desagradavel, so mesmo a mulher para levar com coisa dessas

Shiva disse...

Que lindo o teu david.. a minha leonor nasceu no dia seguinte, dia de s. joão ás 07:55...


beijinhos e felicidades!